O desafio maravilhoso de morar sozinho: A “solidão” do mundo dos adultos…

•10 de fevereiro de 2012 • Deixe um comentário

“E um dia você acorda e percebe que um sorriso mudou sua vida…”

E chega o dia da mudança… Você sempre soube que ela ia acontecer, no início não sabia o dia, mas depois já estava anotado na agenda até a hora. Mudanças são sempre boas, na hora pode não parecer mas um dia você olha pra trás e percebe que não seria nada se não fossem as mudanças que a vida muitas vezes nos impõe. Deixar a casa dos pais é um passo largo para entrar no “mundo dos adultos”, alguns vão dizer que isso é loucura, que podemos ser grandes adultos mesmo morando com os pais. E eu não deixo de concordar, mas você que defende essa teoria precisa saber que morar “sozinho” é um desafio maravilhosamente doloroso.

Quando a decisão é tomada não fazemos ideia do desafio que vamos enfrentar. De uma hora pra outra não tem ninguém pra perguntar o que você quer jantar hoje, não tem roupas limpas e passadas em cima da cama pra guardar, não tem ninguém dançando com a vassoura enquanto arruma a casa no sábado pela manhã, não tem ninguém pra comentar os jogos de futebol, nem pra brigar você encontra alguém nos cômodos da casa. E de repente você percebe que a vida dos adultos tem um lado muito solitário que até então talvez você não conhecesse. Em alguns momentos você vai ficar horas sem falar uma palavra porque não tem ninguém pra ouvir. E não é fácil ter que aprender a cuidar da casa, das roupas, das compras de supermercado, e vai ser nesse momento que você vai sentir uma saudade enorme de ouvir sua mãe reclamar das roupas jogadas no quarto, da toalha molhada na cama.

Mas o ser humano tem um potencial admirável de se adaptar as mudanças, e essa fase difícil vai passar. Em alguns momentos você ainda vai sentir essa solidão segurar sua mão, mas já não vai doer tanto como no início. E ai vai começar a melhor fase de todas, a independência e junto com ela virá a força, pra suportar as pedras no caminho. E não podemos esquecer do prazer que vai fazer tudo valer a pena.

Se foi preciso mudar é porque novos caminhos você tinha que traçar, novas experiencias eram necessárias para alcançar o sucesso.

Saindo da casa da mamãe… (O amigo sem noção)

•20 de agosto de 2011 • 1 Comentário

Acho que todas as pessoas desse planeta, pelo menos uma vez na vida, já desejou morar sozinho, sair de casa, não morar mais sob o mesmo teto daqueles que o colocaram nesse mundo. Essa vontade pode ser fruto de uma simples rebeldia ou da busca pela independencia.

Uma saída muito procurada pelos “filhos rebeldes” é dividir um apartamento com um ou mais amigos. De primeira é uma solução maravilhosa. Você vai morar com uma galera da sua idade, que pensa como você e que gosta mais ou menos das mesmas coisas que você, ainda tem a parte das contas que serão divididas e assim não ficará pesado pra ninguém. Porém como em todo “casamento” nem tudo são flores e a divisão do teto com o seu amigo pode se tornar um pesadelo.

Quando me falaram que a gente só conhece as pessoas quando passa a dividir o mesmo teto com ela, eu juro que não acreditei, pensei que era maluquisse, que ninguém pode mudar tanto só porque passa a dormir no quarto ao lado do seu (e algumas vezes pode até ser no seu). Mas, mais uma vez, a vida me mostrou que eu tenho que ouvir mais aqueles “papos chatos” cheio de conselhos que minha mãe adora!

“A vida a dois, tres e até quatro” pode ser bem mais complicada do que os pequenos conflitos que você tinha com o seu pai. Seu amigo pode ser mega desorganizado, sem noção, despreocupado, e o pior de todos ele pode ser um perfeito “porquinho”. A convivencia pode entrar em crise após a “lua de mel” (por volta dos 3 meses). Você chega tarde e encontra uma cueca(que não é sua, que fique claro) jogada no chão do banheiro, no outro dia a cozinha está virada de cabeça para baixo, a pia cheia de louça, o chão mais sujo que chão de baile funk. E se você não reservar o seu precioso sábado para limpar toda a sujeira, pode ter certeza que você vai acabar perdido no chiqueiro do amigo porco”.

Para evitar um grande estresse na sua vida pessoal, profissional e amorosa pense bem antes de convidar alguém para dividir a geladeira com você. Até aquele amigo que você conheceu na maternidade pode te surpreender depois de alguns dias de convivencia diaria. Vamos colocar na balança os pontos positivos e negativos que você já observou no seu amigo e pense se ele será uma boa companhia. Quando for fazer o convite deixe claro os seus limites, o que pode e o que não pode ser tolerado, regras as vezes podem fazer toda diferença para uma convivencia saudaável. Converse com seu amigo, divida as tarefas, combine como serão feitas as compras, a limpeza, a divisão do espaço. Faço tudo isso antes que ele (a) se instale e se sinta em casa, porque depois vai ser tarde companheiro.

 

Fica a dica!

 

No dia em que eu sai de casa… Descobri que ter uma mãe pra lavar, passar, cozinhar e te dá um colo faz toda diferença.

Pai… Eu cresci e não houve outro jeito

•24 de junho de 2011 • Deixe um comentário

O que é ter um pai?

É saber que um ser durão chorou quando te viu pela primeira vez, sem se importar que você tava sujo, chorando ele te beijou com orgulho. É saber que alguém nesse mundo faria qualquer coisa pra não te ver sofrendo, daria a vida no lugar da sua sem nenhum arrependimento futuro. É se sentir seguro mesmo estando pendurado a 2 metros de altura, a gente sabe que daqueles ombros a gente não cai.  É ouvir a cada 5 minutos que os vizinhos vão reclamar da altura do som.  É brigar e achar que o mundo acabou, que ele não te ama e que os filhos dos outros são sempre melhores que você.  É ver ele chorar quando chega a hora de falar de você  em público. É sentir o chão tremer no dia em que aquele namoradinho foi apresentado a familia.  Ter pai é torcer para o Fluminense ganhar, mesmo não gostando muito de futebol, só pra ele não ficar triste.  É ouvir batidas na porta do quarto as 7:00 da manhã de sexta-feira que por acaso não tinha aula. É se sentir uma joia preciosa quando encontra os amigos dele na rua.  Ter pai é comer uma mistureba de tudo que sobrou do jantar de ontem quando sua mãe não deixa o almoço.  É ter sempre alguem que acha que ainda consegue te pegar no colo mesmo você já tendo 20 anos. É ficar acordada esperando ele chegar do trabalho porque você tem certeza que junto dele virá uma surpresinha. É ter alguém que não vai desistir enquanto não tirar um sorriso seu. É ganhar um beijo a cada despedida e um abraço a cada chegada. É não entender as atitudes dele, mas saber que a gente erra, e muito, por amar demais. É querer que ele desapareça e ao mesmo tempo não saber como seria a vida sem ele.

Assim é ter um pai para Juliana.

Mas o importante mesmo é saber que um Pai de verdade vai sempre segurar sua mão nas horas difíceis da vida e que seus olhos sempre vão brilhar por cada conquista sua.

Termino aqui com uma declaração de um pai muito especial:

“Quando indagado pelo que é ser pai, me vi vagando por todos os sentimentos; anseios, felicidades, preocupações, afetividade, trabalho, enfim… se torna difícil descrever em poucas palavras…

Ser pai é amar incondicionalmente, assim com Deus nos ama…
É viver e fazer sem pensar ou pedir algo em troca…
É abdicar-se das próprias vontades…
É investir sem medo de errar…
É querer o bem estar, mesmo que isso se resuma a um soutien apenas…
É querer dar o melhor que não teve a si próprio…
É o subproduto da essência do amor…
Ser pai é ser EU! Raphael Rodrigues”
Pai!
Me perdoa essa insegurança, É que eu não sou mais aquela criança Que um dia morrendo de medo nos teus braços você fez  segredo. Nos teus passos você foi mais eu…

E o ano termina e nasce outra vez…

•31 de dezembro de 2010 • 1 Comentário

2010 ta acabando e o que a gente fez?

Ta acabando mais um ano, mais um capitulo de nossas vidas. É hora de relembrar os momentos bons do ano que ta acabando e guardar os momentos tristes em uma caixinha e esconder, bem escondida. Hoje é dia de sorrir, o ano merece uma boa despedida, porque não dançar? Dançar muito pra aquecer e entrar o ano em ritimo de festa. Vamos rir das fotos engraçadas que tiramos esse ano, dos micos, das piadas e até daqueles momentos que na hora foram uma tragedia e hoje se tornou mais um na lista de piadas do ano. Vamos nos emocionar com os momentos de paixão, com aquela dança coladinho na cozinha, com as surpresas gostosas que o ano nos reservou. Vamos esquecer os momentos tristes e as tragedias e pedir para que elas não se repitam em 2011. Vamos comer, brindar a vida, ao amor, a paz.

Um novo ano é sempre uma nova esperança de uma vida melhor, de um amor mais sincero, uma maior prosperidade, uma familia mais unida, ou seja, uma vida mais feliz. Eu to aqui pensando no que colocar na minha listinha de desejos pro ano que se aproxima. Já pensei em pedir pra ficar rica, ou pra conseguir um emprego melhor, pra ganhar muitos presentes no meu aniversário, mas acho que vou ficar com uns desejos mais simples pra muitos, mas com um valor inestimavel pra mim. Quando o relogio marcar meia noite e todos estiverem com os olhos voltados para o céu na esperança de ver um espetáculos de fogos eu tambpem voltarei meus olhos para o céu, mas a minha esperança é ver Deus e que Ele me veja ou pelo menos escute os meus desejos. Vou começar agradecendo pelo ano que passou e pela oportunidade de entrar com saúde nesse novo ano, e ai vou enviar meus desejos por uma mensagem direta do meu coração para o de Deus… “Um ano de paz, que a vida seja reconhecida em sua total importancia, felicidade pra mim e minha familia e pro vizinho e sua familia, e pro vizinho do vizinho e assim sucessivamente, que os casais brigados voltem a ver o amor nos olhos uns dos outros, que os meus sonhos mais intimos se tornem realidade, que o mundo nunca se esqueça de como é bom sonhar, que sempre quando eu estiver triste Deus mande uma criança pra sorrir pra mim, que minhas forças sejam renovadas para vencer as batalhas que virão, que as feridas do meu coração desapareçam junto com todas as lembranças tristes de 2010, que amor volte a ser puro e forte, e que meus olhos voltem a ver o lado bom dos seres humanos sempre, que os amigos que se foram voltem e que novos amigos cheguem, que a gente ame, e ame muito e ame sempre porque onde há amor há Deus e onde há Deus o mal tem que sair. Eu desejo que o meu e o seu 2011 seja incrivelmente mágico.

“Para sonhar um ano novo que mereça este nome, você, meu caro, tem de merecê-lo, tem de fazê-lo novo, eu sei que não é fácil, mas tente, experimente, consciente. É dentro de você que o Ano Novo cochila e espera desde sempre.” (Carlos Drummond de Andrade)

Feliz 2011…

Pra mim e pra vocês… TODO AMOR DO MUNDO!

Medo!

•18 de novembro de 2010 • 1 Comentário

Quem nunca o teve pelo menos uma vez na vida?
Medo do escuro, da mãe, do pai, do bicho papão ou do homem do saco?
Quem nunca teve medo daquela prova de matemática, do primeiro vestibular, da conta de telefone? De dar o passo errado, de escolher a pessoa errada, de amar errado, de se entregar demais?! Todos esses medos eu defino como sendo um único medo… O medo de se arriscar!
Nesse momento me recordo de uma frase que gosto muito “Arriscar-se é perder o pé por algum tempo. Não se arriscar é perder a vida…”

A todo momento é necessário arriscar-se…

Se nós não tivessemos arriscado aquele “Oi” hoje não seríamos amigos. Se meus pais não tivessem se arriscado a não se previnir eu não teria nascido, se eu não me arriscasse a acreditar nas frases de amor eu nunca teria experimentado a doce sensação de sentir o coração pulsar forte durante um simples beijo.
Mas esse medo nunca me abandona… As vezes muito, as vezes pouco presente na minha vida, mas ele está sempre lá… Nas pequenas ou grandes decisões… Ele sempre vem pra me confundir, pra me fazer pensar duas vezes antes de me jogar. Confesso que muitas vezes sinto raiva de ser assim… Ah! como eu queria ser inconsequente por alguns momentos… Agir sem pensar… Correr o risco sem arrependimentos. Uma vida de aventuras…

Mas enquanto a coragem plena não chega eu vou vivendo a minha vida em meio aos erros e acertos eu vou me arriscando aos pouquinhos, me segurando pra não me jogar de vez na aventura de viver plenamente.

“Até cortar os próprios defeitos pode ser perigoso. Nunca se sabe qual é o defeito que sustenta nosso edifício inteiro.”

O amor é paciente

•13 de setembro de 2010 • 1 Comentário

O amor é construído sobre dois pilares que melhor definem o que ele é. Esses pilares são a paciência e a bondade. Todas as outras características do amor são extensões desses dois atributos . 

O amor irá lhe inspirar a ser uma pessoa paciente. Quando você decide ser paciente, você responde de maneira positiva à uma situação negativa. Você é tardio em irar-se. Prefere ter um “pavio longo” a se irritar facilmente. Ao invés de ser impaciente e exigente , o amor lhe ajuda a se acalmar e a transmitir misericórdia aos que estão ao seu redor. A paciência traz a calma interior em meio à tempestade exterior.

Ninguém gosta de ter um pessoa impaciente por perto. Estar próximo de alguém assim faz você reagir com raiva, insensatez e de maneiras lamentáveis.  A ironia da raiva em uma ação errada está em gerar erros por si só. A raiva quase nunca torna as coisas melhores. Se o seu companheiro (a) lhe ofende, você rapidamente revida ou você se controla? Você reage com raiva quando lhe tratam injustamente? Se a resposta for sim, você está espalhando veneno ao invés de remedio.

A raiva é causada, na maioria das vezes, quando um forte desejo por algo é combinado com decepção ou tristeza. Você não consegue o que quer, então começa a se irritar por dentro. Muitas vezes ela é a reação emocional que resulta das nossas razões egoístas, tolas e más.

Por outro lado, a paciência nos torna sábios. Ela não se apressa em julgar, mas ouve o que a outra pessoa está dizendo. A paciência aguarda para ver toda a situação antes de julgar. A Bíblia diz: “O homem paciente dá prova de grande entendimento,  mas o precipitado revela insensatez.” (Provérbios 14:29)

Poucos de nós praticam a paciência de forma adequada, e nenhum de nós a pratica naturalmente. Mas o homem e a mulher sábios verão a paciência com um ingrediente essencial no relacionamento. Este é um bom ponto de partida para demonstrar o amor verdadeiro.

 (Texto retirado do livro: O desafio de amor)
“Sejam completamente humildes e dóceis e sejam pacientes, suportando uns aos outros com amor. (Efésios 4:2)

  

De repente o amor acontece…

•29 de agosto de 2010 • 1 Comentário

Era um ano diferente, meses que passavam depressa, dias cheios de alegrias, entre uma conversa e outra nos presenteavamos com belos sorrisos. Uma amizade tão inocente e simples, principalmente simples. Simples porque se limitava em apenas saber como foi o dia do outro, ou o que o fez sorrir naquela noite, simples porque respeitava todos os limites que a vida impoe aos amigos virtuais, simples por não querer nada além de ver o outro feliz. E querendo não querer aos poucos eles foram se envolvendo, trocando suas experiências com o tal do “Amor”, dividindo conselhos, ou simplesmente fazendo companhia.

 São nos pequenos gestos que mora o verdadeiro amor, é neles que a gente descobre que realmente existe aquele príncipe encantado que sua mãe tanto falava nas histórias que lia antes de você dormir. Apesar dele as vezes não ser louro dos olhos azuis, nem aparecer em um belo cavalo branco, eu acredito e provo que ele existe sim, e pode ser ainda melhor que os príncipes dos contos de fada.

O príncipe da “vida real” vai te mandar mensagem todos os dias mesmo que você não responda a nenhuma delas. Vai te chamar de linda sempre  mesmo quando você acordar descabelada, estiver gripada ou muito suada.  Vai falar para os amigos o quanto ele te acha diferente das outras, será o maior colecionador das suas fotos e fará qualquer coisa pra você enviar fotos novas, vai aguentar sua TPM e te lembrar o quanto você é “boazinha”, ele te dará chocolates. E o mais importante você vai ver o brilho do amor nos olhos do seu Príncipe sempre que ele te olhar.

Que Deus permita que o amor aconteça todos os dias em nossas vidas, que o brilho do Amor nunca se apague e que a esperança permaneça viva dentro de nós. Até porque o amor pode acontecer quando você menos esperar e principalmente quando você realmente achar que não precisa dele pra ser feliz. o Meu desejo pra hoje é que todos acordem mais apaixonados amanhã, mesmo que seja por aquela pessoa que dorme ao seu lado a 25 anos. Ame como se fosse a primeira vez todos os dias e viva como se fosse o ultimo dia.

 

Quando o amor acontece é difícil dizer: Não!
Pra nós todo amor do mundo... Que dure para sempre!